sexta-feira, 14 de novembro de 2014

>>>>>>>>>>>>>>>> A VISÃO DE PEDRO <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<
***A Igreja do primeiro século lutou contra um inimigo poderoso: o preconceito religioso. O judaísmo estava arraigado na Igreja de Jesus. Todos os apóstolos eram judeus e foram criados na Lei de Moisés, observando toda a tradição e todos os costumes de sua base religiosa. Isso causou vários problemas, porque Jesus veio para os que eram Seus (os judeus) e os Seus não o receberam, então a salvação foi estendida a todas as raças, tribos e nações, os chamados povos gentios (não judeus).
***Os gentios nada sabiam a respeito dos usos e costumes do judaísmo e nem tinham obrigação de saber, Jesus recebe cada um de nós do jeito que estamos: sujos, feridos, derrotados, ou vitoriosos, desprezados, ou bajulados. A única coisa que não muda é que todos nós chegamos a Jesus sujos pelos pecados e feridos na alma pelos traumas, preconceitos, deformidades morais e outras coisas parecidas. Todos nós chegamos a Jesus do jeito que estamos e é Ele quem providencia a limpeza e a cura de nossas almas.
***Pedro era judeu, um homem rude, um pescador do Mar da Galileia, que Jesus transformou em “pescador de homens” e depois de Pentecostes se tornou um líder natural da Igreja. Foi através de Pedro e João que Jesus operou o primeiro milagre da Igreja com a cura do coxo da porta Formosa do Templo.
***Jesus tinha planos maiores para a vida de Pedro, assim como tem para sua vida e para a minha, então ele começou a fazer suas viagens missionárias, saindo de Jerusalém para o mundo conhecido na época.
***Havia em Cesaréia um homem generoso e temente a Deus chamado Cornélio, que era centurião da Corte italiana. Certo dia Cornélio estava orando a Deus e viu o Anjo do Senhor que mandou que ele determinasse mensageiros que fossem a cidade de Jope buscar Pedro. Cornélio de imediato chamou dois servos que foram até Jope procurar Pedro na casa de Simão, o curtidor, onde Pedro estava hospedado.
***Deus prepara a cena com muita antecedência e antes que Pedro recebesse os servos de Cornélio, Pedro teve uma visão intrigante. Ele estava no terraço da casa e como estava na hora do almoço, Pedro estava com fome, foi quando ele viu descer do céu uma espécie de lençol com todas as espécies de animais quadrúpedes, feras, répteis da terra e aves do céu e Pedro ouviu uma voz que lhe disse: “Levanta-te, Pedro, mata e come.” (Atos 10:13). A resposta de Pedro foi bem “judaica”, veja: “De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda.” (Atos 10:14). Pela segunda vez a voz se dirigiu a Pedro e disse: “Não faças tu comum ao que Deus purificou.” (Atos 10:15). Isso aconteceu três vezes até que o lençol com os animais foi recolhido aos céus.
***Pedro não entendeu a visão e nem o significado dela e ficou ali no terraço encafifado, pensando, foi quando o Espírito Santo falou com ele e disse que uns homens iriam busca-lo e que ele fosse com eles, porque era uma missão para ele. Pedro obedeceu e foi com os servos de Cornélio e somente quando chegou à Cesaréia, Pedro entendeu a visão e seu significado.
***É o seguinte. Cornélio e sua casa temiam ao Senhor Deus, porém não eram judeus e nada sabiam acerca de Jesus. Na visão Deus mostrou todos os animais da terra e mandou que Pedro matasse e comesse. Ele se recusou sob a alegação de que nunca tinha comido animal impuro e foi contestado pela voz que disse que ele não fizesse comum o que Deus purificou
***É claro que Deus não estava preocupado com o cardápio de Pedro, se ele comia caranguejo, ou não. Deus estava dizendo que a Era da Graça tinha começado e que agora a salvação não era só para o judeu, mas se estendeu também para todos os povos não judeus, por isso o lençol com toda espécie de animais. Aquela visão preparou o coração de Pedro para evangelizar Cornélio (um gentio) e toda a sua casa.
***Na verdade a Dispensação da Graça começou a ser entendida a partir daquele momento pela Igreja do Senhor e Pedro concluiu isso de imediato e disse: “E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo.” (Atos 10:34-35). Pronto. O Evangelho do Reino estava aberto a todas as raças, tribos e nações.
***O Evangelho tem que ser pregado para todos, mesmo aquelas pessoas que você considera indignas de reconhecer Jesus como Salvador. Quando alguém falou de Jesus para você, provavelmente, você também (aos olhos de muita gente) não merecia a salvação. O julgamento de quem merece e quem não merece ser salvo é matéria exclusiva de Deus, não nos pertence. Nossa parte é tão somente falar do amor de Jesus a todos que nos derem oportunidade e produzir frutos a cem por um.
preapa: que todos nós tenhamos uma terça feira 04/11 abençoada e dirigida por Deus,tendo cada um de nós a certeza da manifestação do Espirito Santo em cada decisão que teremos que tomar no dia de hoje,um forte abraço,Deus esta contigo leitor.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário