sexta-feira, 4 de novembro de 2011

A IMPORTÂNCIA DA COBERTURA





Sempre somos provados naquilo que ministramos. Se você fala sobre família, será provada em família. Talvez você olhe para a sua casa, sabendo que ela é seu maior desafio. Se você prega sobre fidelidade, com certeza passará por provas sobre o assunto. Somos humanos, e as pessoas nos cobram naquilo que mais defendemos como pregadores, ministradores da Palavra de Deus.
Não sei qual a situação que você enfrenta hoje, se é a sua família que não aceita a fé em Jesus que você tem professado, mas que quando precisam vem até você para pedir uma oração. Não sei se a situação que você enfrenta hoje, faça com que você diga que está no dia mal, enfim...seja qual for a situação que você está enfrentando como pessoa, como líder, como pastor, como discipulador, o importante é que você mantenha firma a convicção do chamado e não permita que nada lhe afaste do caminho de Deus.
A Bíblia diz que no mundo teríamos aflições, mas que deveríamos preservar em nosso interior o bom ânimo, pois Cristo venceu o mundo e nós também venceremos (Jo 16:33). Tudo o que você precisa fazer é renunciar aos desejos da carne e manter-se convicto no ministério que Cristo lhe confiou.
Deus tem um tratamento específico para a sua vida. Seu cuidado para com os Seus filhos é tremendo. Em meio às provas, Ele nos dá o crescimento. Tudo depende de termos um coração aberto para aprendermos em cada fase de nossa vida.
Por tantas situações que vivemos, precisamos de uma cobertura espiritual. Não podemos rejeitar a importância que ela representa para nós, como filhos de Deus. Quando não nos submetemos a cobertura permanecemos com as mesmas deficiências de caráter que tínhamos anteriormente. Infelizmente, ainda é comum, vermos discípulos que, constantemente trocam de discipulador, célula, pastor, como se estivessem trocando de roupa. São doentes na alma, na sede das emoções. Pessoas que não conseguem se submeter porque não tomam a decisão correta.
Há pessoas que olhamos e parecem que nunca mudaram, aparentemente estão até piores, e se formos buscar o histórico delas, são pessoas que carregam consigo feridas antigas, traumas, abusos de vários tipos, frustrações, rejeição, medos etc.
Muitos problemas que as pessoas enfrentam no relacionamento são provenientes da falta de cobertura. E ao tornarem-se adultos e chegarem no casamento, vivem constantemente assoladas pelo medo. Mulheres que imaginam que estão sendo traídas pelo cônjuge. Maridos que são extremamente ciumentos. Discipuladores que não amam seus discípulos. Discípulos cansados de seus líderes.
As pesquisas comprovam que as pessoas têm-se sentido cada vez mais solitárias. Você sabia que 80% das pessoas que fazem plásticas, em menos de dois anos, retornam para fazer outra plástica. É como se as insatisfações fossem eternas. Pessoas que não se sentem cobertas e estão em busca de proteção e de auto-aceitação.
Como filhos de Deus, temos um chamado da parte do Pai: fazer a diferença em meio a um mundo tão difícil. Sabemos a importância de uma cobertura e precisamos ensinar aos perdidos que ainda vale a pena cumprir os princípios da Palavra, ensiná-los que a cobertura vem quando:
1. Cuidamos do chamado divino (Gl 2:20)
Nem sempre os sonhos que est
ã o em nosso coração vieram do coração de Deus para nós. Portanto, é necessário renunciar os sonhos humanos, os tronos humanos, e abraçar os sonhos divinos que são eternos. Precisamos ser mergulhados em Deus. Esse precisa ser o nosso estilo de vida.
2. Cuidamos da família (I Tm 5:8)
Isso fala de n
ão apenas trazer provisão para dentro de casa, mas também sair da rotina, mudar no que for possível para trazer uma melhor qualidade de vida como observar qual é a necessidade do cônjuge e dos filhos, buscar um lazer que envolva a todos, pintar a casa e mudar a decoração (nem que seja trocar os móveis de lugar), isso tudo faz muita diferença.
Nosso amor para com a família precisa ser demonstrado diariamente. Chegar com um presentinho para os filhos ou para o cônjuge faz bem para a alma da família.
3. Cuidamos de nós mesmos (Rm 13:8-10)
Todos n
ós precisamos dispensar um cuidado especial com a nossa vida em todos os sentidos: praticar um esporte, tomar sorvete, ler um bom livro, arrumar o cabelo, comprar um roupa nova, comprar um perfume, fazer bem a si mesmo.
4. Cuidar do trabalho
Nosso trabalho merece zelo, merece nossa aten
ção. Não devemos ver apenas como um ganha pão, precisa haver investimento de nossa parte.
Invista, conquiste, não deixe a vida passar sem que você veja os sonhos do coração de Deus realizados em sua vida.




Gênesis 02:24 – “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se uma só carne”.




Este texto faz parte do capitulo 02 do livro de Gênesis onde nos é relatado a formação do homem e da mulher, um fato interessante é que nos versículos anteriores nos relata o momento da formação da mulher e nos vemos Adão afirmando: “Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.”



Vemos aqui a realização do primeiro casamento da história humana. No verso 18 Deus diz assim: “Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma companheira frente a ele” (Tora)



A Tora, (os cinco livros da lei na nossa Bíblia) condena o celibato. Maimonides, nos ensina que,  Segundo o costume Judaico, o homem é obrigado a contrair matrimonio desde a idade de dezoito anos até vinte anos, se assim o pode fazer. Porem, o homem que tem de abandonar o estudo da Tora para procurar manutenção, fica isento desta obrigação até formar uma situação, pois segundo o Talmude, o homem deve primeiro preparar o lar, plantar uma vinha (estabelecer um trabalho, garantir o sustento) e, depois casar.

Segundo o Talmude, “Quem não tem esposa, vive sem alegria e sem benção”.

“O solteiro é considerado meio corpo”, Muitos provérbios dos sábios do talmude referem-se ao respeito e ao amor devido à mulher: “Ame o homem a sua mulher como a si mesmo, e a honre mais do que a si mesmo”.

“Aquele que se casa com mulher virtuosa é como se cumprisse todos os preceitos da lei”.



O casamento no Judaísmo é considerado uma instituição divina, e como toda nossa cultura Cristã vem do Judaísmo , nós também cremos que o casamento é uma instituição divina.

No judaísmo antigo, podemos até dizer nos tempos bíblicos, a celebração do casamento não necessitava de nenhuma cerimônia religiosa especial, de intervenção de profeta ou de doutor da lei. Era um ato sagrado ao qual nenhum rito necessitava acrescentar nada em santidade ou importância. Com o tempo, quando o casamento se tornou muitas vezes um negocio, uma especulação, uma reunião de fortunas em lugar de uma união de almas, uma associação de interesses ao invés de uma fusão de virtudes, os rabinos, temendo ver esse santo mandamento maculado, degenerar em promiscuidade dos sexos, instituíram uma celebração religiosa particular e prescrições obrigatórias, baseadas na Tora e na Tradição das quais devia depender a validade do casamento.



Para os judeus o casamento é uma instituição tão séria que eles crêem que quando Deus criou a ao primeiro homem Ele o chamou de Adão, mas após Ele haver Criado Eva Ele o  chamou de ISH (Esposo) e ela de ISHA (esposa). Segundo a tradição Judaica, o Altíssimo colocou nele o Seu nome I á (a letra Iod em ISH e a letra He  em ISHA dizendo: “Se eles andarem nos Meus caminhos e observarem os Meus mandamentos, Meu nome estará com eles: Eu os preservarei dos males e das aflições. Caso contrario, Eu lhes retirarei Meu Nome e serão um para o outro  ÊSH, um fogo devorador”. 



O casamento é de vital importância dentro da manutenção de uma sociedade forte, prospera, e é por isso que Deus o instituiu, em primeiro lugar porque não é bom que o homem esteja só, e em segundo lugar para que a sociedade se mantenha dentro de um padrão de moralidade, ética, honestidade, porque através da família gerada segundo a vontade de Deus os valores da sociedade são mantidos e aperfeiçoados.

A família é a Célula Principal de qualquer sociedade.

Na Igreja em Células no governo dos 12, não é diferente, a sua família é sua célula principal; e eu gostaria de hoje abordar alguns aspectos bíblicos de um casamento.



Satanás tem tentado de diversas formas corromper e destruir a instituição sagrada do casamento, pois ele sabe que quem instituiu o casamento foi o Altíssimo, o soberano Senhor de nossas vidas IHAWÉ; e ele, satanás, tem feito de tudo para corromper o casamento, mudar seus valores, tirar toda a santidade do casamento, transformar o casamento em um simples contrato de relacionamento, onde se estabelecem os direitos e obrigações das partes, e tendo já de antemão uma clausula ressalvando os direitos das partes se a “União” não der certo.



Deus estabeleceu um principio chamado liderança dentro do lar para que ele funcione de forma perfeita e correta, mas o que temos visto em nossos dias atuais é que os homens estão abrindo mão deste principio dentro da família, e em conseqüência disto esta havendo uma inversão dos valores dentro da família. Segundo uma pesquisa do Datafolha:



a)  A família  esta cada dia mais longe do modelo clássico: pai-todo-poderoso, Mãe dona de casa, e muitos filhos.

b)  O pai perdeu o status de único provedor da casa e em comparação com a mãe é considerado menos importante e menos companheiro dos filhos.

c)  A mãe surge como a figura mais importante da casa: Educação, disciplina e afeto são quase um monopólio feminino. De dona-de-casa passou a dona da casa.

d) A perda de função reduz o papel do pai dentro de casa.

e)  Para que a mulher precisa de homem? A família já não depende dele.

f)   Ausente e esvaziado das funções familiares, o homem e menos cobrado moralmente dentro de casa.

g) Ou os homens acordam e buscam um papel maior dentro de casa ou vão perder a força.

h) O pai é a segunda instancia na criação dos filhos.

i)   É a mãe, que no fundo, acaba resolvendo tudo.

j)   Aquele negocio de que o pai é a cabeça do casal, já era, acabou. A constituição mudou .



Com base nestas informações, chegamos à conclusão de que a família esta fora dos padrões estabelecidos por e é necessária a restauração da autoridade do homem no lar.



Mas como esta autoridade será resgatada?

Obedecendo aos princípios de Deus para a Família, vejamos um pouco sobre isto:



A autoridade do marido


(Rom. 13:01)- “Todo homem seja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por Ele instituídas.”



Meu amado, a partir do momento em que você se casa, você é colocado em uma posição de liderança no lar, através da autoridade recebida. Esta muito claro na Bíblia que esta autoridade vem de Deus. Para você ser um marido dentro da vontade de Deus, você precisara tomar posse dessa autoridade.



Infelizmente muitos maridos não entendem este principio de autoridade,tratam sua esposas como ditadores, não lhes dando oportunidade de participar da vida familiar, exercendo o papel de auxiliar idônea para o qual o Senhor as criou.

Por outro lado existem aqueles que negligencia totalmente o seu papel, não tomando conhecimento da autoridade recebia da parte de Deus.



Para que esta liderança do homem seja bem sucedida no lar é necessário:



a)  Deixar que Cristo Seja o seu cabeça.“Quero, entretanto,  que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem...” ( I Cor. 11:03a)



O homem precisa se submeter ao senhorio de Cristo, por somente assim se revestira de autoridade no seu lar.

-Como exigir obediência se não obedece?

-Como exigir fidelidade, se não é fiel?

-Como exigir dedicação se não se dedica?



O marido precisa investir sua vida na comunhão com o Senhor, através de uma vida devocional diária, da leitura bíblica e da oração para que ele possa  conhecer qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para o Seu lar, deixando assim que Jesus seja o cabeça.



b)  Ter consciência de sua posição no casamento – “...e o homem, o cabeça da mulher”. (I Cor. 11:03b).



A bíblia não deixa duvidas: o homem é o cabeça da mulher.

Deus estabeleceu assim, ele estabeleceu uma hierarquia dentro do lar, colocando o homem como líder do lar, como cabeça. Mas a mulher não é desvalorizada por isso, pois o marido como também manda a escritura, deve reconhecer o valor daquela que foi criada para ser sua ajudadora idônea.

Um homem fleumático que se casa com uma mulher sanguínea, a tendência humana é que ela assuma o controle de todas as ações, que ela por uma questão de temperamento busque ser a cabeça da casa, se este homem não se posicionar dentro do casamento e assumir aquilo que a bíblia diz que ele tem de ser, seu casamento será um casamento de muitas crises.

Felicidade no casamento não é questão de Temperamento, mas de obediência aos princípios da palavra de Deus.



c)  Ter consciência de que foi feito a imagem e semelhança de Deus, sendo colocado na posição de liderança desde a sua criação. – “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra ...(gen.01:26)



Antes mesmo de sua criação o homem foi colocado em uma posição liderança. Este é um dom natural que Deus deu ao homem, não importando o tipo de temperamento predominante nele. Deus dotou o homem de liderança no lar, conforme sua soberana vontade.



d)  Permitir que o Senhor edifique o Seu lar“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham aqueles que a edificam”. (Salmos 127:01)

Este é outro grande segredo para o sucesso na vida do homem. Quando o Senhor esta presente edificando o lar tudo fica fácil, porque tanto o marido como a esposa estarão andando no temor do Senhor, e isso é precioso aos olhos do Senhor.



e) Tratar sua esposa com dignidade,atentando para suas carência emocionais. “Maridos,vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento: e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.”  (I Pd. 03:07).

Este texto não trata apenas da fragilidade física da mulher, que é certo, muitas vezes mais fraca fisicamente do que o homem, mas nos fala também da fragilidade emocional. A mulher é bem diferente do homem no campo emocional. O homem age com a razão, a mulher com o coração.



O texto nos fala de viver a vida  comum do lar, ajudar nos afazeres etc. etc.



AGORA VEM A QUESTÃO:



COMO EXERCER UMA LIDERANÇA À LUZ DA PALAVRA DE DEUS?



a) Seguir o exemplo de Jesus no Servir – “...O próprio Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mc 10:45)

O verdadeiro líder sabe conciliar autoridade com disposição para servir. Servir significa sair de uma posição de conforto e superioridade para promover o bem estar de alguém. È ver a outra pessoa como seu igual.

No contexto familiar, significa que o marido pode e deve participar da vida da esposa e dos filhos, de tal maneira que eles percebam a sua disposição em servir. I Pedro 03:07  nos exorta, maridos,  para que  “vivamos a vida comum do lar com discernimento”. O homem tem a oportunidade de proporcionar a sua família momentos  inesquecíveis, onde ele poderá ajudar nos afazeres domésticos, concertando algumas coisas dentro de casa, ir as compras com a esposa etc. etc. etc. com o único objetivo de servir e abençoar a sua família.



b) Exercer a liderança de forma inteligente – “Que governe bem a própria casa...”. (I Tim. 03:04)



c) Cuidar bem de sua família “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos de sua própria casa, tem negado a fé, e é pior do que o descrente.” (I Tim.05:08)

O marido precisa ser cuidadoso com sua esposa e filhos, precisa cumprir com suas responsabilidades para com sua família.



d)   Reconhecer o valor de sua esposa – Prov. 18:22 “ o que acha uma esposa acha o bem, e alcançou benevolência do Senhor.”

Gen. 02:18 “Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea”





RESPONSABILIDADES DO HOMEM COM A FAMÍLIA



A)AMAR A ESPOSA – “ Maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra.” (Ef. 05:25-26)



B) EXERCER O MINISTÉRIO SACERDOTAL“Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o numero de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus.” (Jó 01:05)



Intercessão:  No papel de Sacerdote, o homem é o responsável por interceder por sua família diante de Deus. Precisa exercer esse papel com muita graça e autoridade. Muitas vezes vemos as mulheres como intercessoras e descansamos, nos esquecendo que esta tarefa biblicamente cabe a nós.



Unção e imposição de mãos: “Esta alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da Igreja e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor.” (TG 05:14)



C) SER PROFETA – “Tu as  inculcaras a teus filhos, e delas falaras assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt.06:07)



D) ADMINISTRAR O LAR“E que governe bem a própria casa, criando filhos sob disciplina, com todo o respeito.”(I Tm. 03:04)



E) SER O PROVEDOR -  “ No suor do rosto comeras o teu pão.” (Gn. 03:19). “Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz seras, e tudo te ira bem.” (Sl. 128:02)



F) MANTER OS VALORES MORAIS – “ E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm. 12:02)   “ Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes”. (I Cor. 15:33)



“...larga é a porta e espaçoso é o caminho que conduz a perdição, e são muitos os que entram por ela.” ( Mt. 07:13)



Todas estas questões falam diretamente aos homens.

Mas qual é a parte que cabe às mulheres.



SUBMISSÃO



Do ponto de vista do mundo, este assunto para muitos é um assunto fora de moda.

O humanismo é pregado e defendido com unhas e dentes. |O culto ao ego, buscando satisfação própria.



A Bíblia Sagrada nos fala sobre a submissão, mas antes ela retrata de forma clara e contundente o valor da mulher. Em Gen. 02:18 vemos – “Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.”

Neste texto percebemos claramente que Deus criou um ser dotada de inteligência e capacidade para estar ao lado do homem para ajuda-lo, para auxilia-lo em sua missão de governar e ter domínio sobre a terra.

Deus criou ali um ser dotado de percepções que nós homens não temos, dotado de uma sensibilidade que nós homens não temos, de uma visão diferenciada.

Deus criou um ser para completar o homem em todos os sentidos.

Auxiliar cooperar, motivar e inspirar são algumas ações que tornam a mulher esta co-participante dos mesmos planos, projetos e objetivos que Deus tem para o homem.

No livro do Gênesis nós lemos sobre a entrada do pecado no mundo, vemos como Eva, primeiro, foi enganada pela serpente, e por causa disso Deus declara para Ela:

Gen. 03:16b – “teu desejo será para o teu marido e ele governara sobre ti”.

Deus ali estava delegando autoridade ao marido sobre sua esposa.       



Mas muito se fala sobre submisso, e perguntamos:



O QUE É SUBMISSÃO?



A irmã Maria, define da seguinte maneira a submissão:

“Ser submissa e você receber uma palavra de seu marido sobre algum assunto, se você não concorda, conversa com ele, tenta mostrar o seu ponto de vista de forma tranqüila e cordata. Se ele não concordar com suas argumentações e se manter firme no seu ponto inicial, então você faz da forma dele sem contenda, sem resmungar, mas em amor”.

A submissão, ao  contrario do que muitas mulheres pensam, não diminui a mulher em nada, mas a engrandece e a preserva.

A submissão não é um principio humano, mas sim um principio espiritual, e ele visa a preservação física, emocional e espiritual da mulher. É uma proteção para as mulheres.



Existe uma hierarquia spiritual que precisa ser seguida:



Cristo é o cabeça do homem.

O homem é o cabeça da mulher

Filhos submissos aos pais.



COMO DESENVOLVER A SUBMISSÃO?



1-   Ter Disposição interior – A mulher deve depor as armas, deve render-se aos planos divinos. Seu coração deve querer, desejar e perseguir a submissão.

2-   Deve conhecer e amar profundamente a palavra de Deus. – Salmos 119:97 –“Quanto amo a tua lei! É a minha meditação todo a dia.”

3-   Viver e andar no Espírito. – Gal. 05:25 – “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.”  Se a mulher não tiver uma vida cheia do Espírito Santo de Deus, torna-se muito difícil para ela compreender a submissão e andar nela.É preciso andar no Espírito para não andar na carne, e dar vazão ao humanismo que é egoísta e busca somente seus próprios interesses.

4-   Conhecer e respeitar a posição do marido. – Deus conferiu ao marido a liderança e a autoridade no lar. Como já vimos, Deus o constituiu como:

Sacerdote, profeta, Administrador do lar, Provedor, protetor e etc.



A palavra de Deus nos diz que – “A mulher sabia edifica a sua casa”. E dentro dessa sabedoria ela precisa incentivar seu marido a ser o líder do lar.

Muitas vezes temos ouvido algumas mulheres dizerem:

“Pastor o meu marido é muito mole, ele tem um temperamento muito banana, e lá em casa eu tenho de mandar senão a coisa não anda.”

Esta mulher precisa desenvolver a liderança em seu marido, incentiva-lo a ser o líder, o cabeça, a autoridade  dentro do lar para que os princípios da palavra sejam mantidos dentro do lar e a benção seja completa no lar.



MAS COMO FAZER ISTO?



1-    Intercedendo“Antes de tudo, pois, exorto que se use a pratica de suplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito”. I Tim.02:01-02

2-    Sendo Sabia –Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo próprio.” Prov. 25:11 – A mulher precisa saber o momento certo e as palavras certas para incentivar o seu marido.

3-    Evitar as criticas destrutivas -  Muitas mulheres se concentram somente nos erros do marido, quase nunca tem uma palavra de elogio.

4-    Fazer o marido se sentir respeitado por ela e pelos filhos. – “Seu marido é estimado entre os juizes, quando se assenta com os anciãos da terra.” Prov. 31-23

5-    Não permitir a interferência de terceiros.

6-    Demonstrar alegria por ser uma esposa submissa.



QUAIS SÃO OS RESULTADOS DE SER SUBMISSA?



-          Proteção espiritual.

-          Liberdade de ação em decorrência da confiança do marido.

-          Admiração dos filhos e do marido.

-          Alegria e paz por estar vivendo de acordo com os propósitos de Deus.





Queridos, como sacerdotes de Deus, procurem viver segundo os princípios da palavra de Deus, para podermos ter uma Igreja rci//rv  frutífera, uma família equilibrada, feliz e alegre diante de Deus e da sociedade.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário